Descubra o que são Infoprodutos e como ganhar dinheiro com eles!

Por

Os infoprodutos: sua chave para empreender online

Você já pensou em ganhar dinheiro compartilhando conhecimento?

No universo digital, os infoprodutos oferecem uma boa oportunidade de empreendimento para quem é craque em algum assunto ou segmento.

Basicamente, os infoprodutos são conteúdos multiformato criados para educar e ajudar pessoas a se tornarem mestres em algum tema ou atividade. Eles são versáteis e acessíveis, o que faz deles um produto amplo e com bom potencial de retorno.

Veja a seguir mais detalhes sobre os infoprodutos e os diferentes formatos disponíveis. Aproveite e confira algumas dicas para criar os melhores infoprodutos.

Outros artigos que podem ser do seu interesse

O que é um infoproduto?

Infoproduto é um termo utilizado para descrever conteúdos digitais que transmitem conhecimento ou entretenimento. Eles são criados e distribuídos pela internet, utilizando diferentes canais, como sites, blogs, landing pages, e-mails etc.

Uma das características dos infoprodutos é a sua versatilidade de formatos. Eles podem ser podcasts, e-books, webinars, vídeos, dentre outros.

Outro fator de destaque é a acessibilidade. Os conteúdos podem ser acessados em diferentes locais e dispositivos, o que faz deles ferramentas eficientes e práticas para educar e compartilhar informações relevantes.

Quais as vantagens de criar um infoproduto?

– Baixo custo de produção: como são digitais, os infoprodutos geralmente têm custos de produção e distribuição mais baixos do que os produtos físicos;
– Flexibilidade: podem ser consumidos em qualquer lugar e a qualquer hora, proporcionando comodidade ao usuário;
– Escala: uma vez criado, um infoproduto pode ser vendido inúmeras vezes sem custos adicionais significativos;
– Alcance global: a internet permite que seu infoproduto alcance um público bem amplo.

7 tipos de infoprodutos para você se inspirar

Os infoprodutos podem gerar bons resultados para o empreendedor, mas é preciso saber como usá-los, especialmente na hora de identificar o melhor formato para cada conteúdo.

Esse é um segredo bem importante para construir bons infoprodutos. Por isso, separamos abaixo sete formatos populares no mercado. Confira detalhes de cada um.

1 – E-books

Os e-books – livros em formato digital – são uma ótima alternativa. Eles podem ser vendidos tanto em plataformas de marketplaces quanto em sites próprios. Livros são materiais extremamente versáteis, por isso, você pode construir e-books sobre diversos assuntos. Por exemplo, se você domina o uso das redes sociais e as técnicas de marketing digital, você pode criar um “Manual para empreendedores iniciantes” e ajudar outros negócios a desenvolver essa habilidade de se comunicar com o público.

2 – Cursos Online

Cursos online são aulas disponíveis na internet sobre diversos assuntos. Eles podem ser ou não gravados, com ou sem apostilas. No formato remoto, as pessoas vão contratar o acesso ao conteúdo que foi preparado anteriormente. Um curso online sobre “Yoga para Iniciantes”, por exemplo, pode atrair um público interessado em bem-estar. Eles são bons para conteúdos densos que precisem ser passados aos poucos.

3 – Podcasts

Os podcasts podem ser disponibilizados em plataformas como o Spotify ou mesmo no formato videocast no Youtube. Já um podcast sobre “Histórias de Empreendedores de Sucesso” pode ser monetizado através de patrocínios e publicidade, por exemplo. Ainda é possível criar planos de assinatura ou financiamento coletivo em plataformas específicas.

4 – Audiobooks

São versões em áudio de livros. Um audiobook sobre “Autoajuda e Motivação Pessoal” pode alcançar um público que prefere consumir conteúdo auditivo, seja no ônibus, carro ou durante a academia, por exemplo. Sua principal forma de receita é com vendas em plataformas específicas ou assinaturas.

5 – Webinars

Webinars são seminários conduzidos de forma online. Costumam ser feitos de maneira síncrona (ao vivo) e trazem algum tema da atualidade ou de um nicho específico para uma audiência selecionada. Um webinar sobre “Tendências de Tecnologia em 2023” pode ser uma fonte de renda através de taxas de inscrição ou patrocínios. Por falarem com um público nichado, costumam ter um ticket médio maior.

6 – Whitepapers

Documentos detalhados que oferecem uma análise aprofundada de um tema específico. Os whitepapers tem esse nome pois são “como um artigo científico”, porém gratuitos e sem o processo de revisão de pares. Eles podem ser usados para gerar leads qualificados ou vendidos diretamente para um público interessado em informações detalhadas. Um exemplo de whitepaper famoso foi o da criação do bitcoin, escrito pelo perfil anônimo Satoshi Nakamoto.

Enviar pelo WhatsApp compartilhe no WhatsApp

7 – Videoaulas

Vídeos educacionais sobre um assunto específico. Uma série de videoaulas sobre “Introdução à Programação Python” pode ser vendida como um pacote completo, proporcionando um fluxo de receita sustentável. Elas também podem ter suas visualizações monetizadas com o Youtube Ads, ou ainda serem patrocinadas por plataformas que queiram divulgar seus serviços.

Como Montar um Infoproduto?

A criação de um infoproduto bem-sucedido envolve várias etapas essenciais. Aqui está um guia prático para ajudá-lo a iniciar seu projeto.

Escolha seu tópico de interesse

Escolher um tópico relevante e pelo qual você tem paixão ajuda a unir o útil ao agradável. Esse assunto deve atender às necessidades do seu público-alvo. Por exemplo, se você é especialista em jardinagem, um e-book sobre “Cultivo Orgânico em Casa” é uma excelente escolha. Além da relevância, apresente o tema como algo que engaje e instigue a curiosidade.

Defina o tipo do infoproduto

Decida o formato que melhor se encaixa na sua área de expertise. Se você é um excelente comunicador, uma boa escolha seria uma série de podcasts sobre “Desenvolvimento Pessoal”. Além disso, pense no estilo de aprendizagem do seu público. Para uma audiência de rotina mais agitada e dinâmica, um podcast é bom, pois pode ser ouvido ao longo de atividades cotidianas.

Pesquise a fundo sobre o assunto

Uma pesquisa minuciosa preserva a sua autoridade no tema e agrega valor ao seu infoproduto. Informações erradas ou incompletas fazem seu infoproduto perder valor. Por isso, sempre utilize fontes confiáveis e credíveis. Se você planeja um conteúdo sobre “Investimentos Financeiros para Iniciantes”, precisa:
– Estar alinhado com grandes autoridades do tema;
– Trazer algo novo.

Produza um conteúdo de qualidade

O material deve ser informativo, bem estruturado e envolvente. A apresentação é tão importante quanto o conteúdo em si. Se estiver criando um screencast (gravar a tela à medida que explica um assunto) sobre “Edição de Fotos com Softwares Gratuitos”, garanta que a informação seja clara, precisa e prática.

Selecione uma plataforma para hospedar

Escolha uma plataforma que atenda às suas necessidades e do seu público. Sites como Hotmart e Udemy são ótimos para cursos online, enquanto a Amazon pode ser ideal para a venda de e-books. A plataforma precisa ser intuitiva tanto para você quanto para seus clientes, com integração com sua conta PJ, de preferência. Se o meio for complicado, fica difícil fazer a venda.

Invista na divulgação

O objetivo do marketing é vender. Utilize estratégias para promover seu infoproduto. Redes sociais, réguas de e-mail e SEO são ferramentas poderosas para alcançar seu público-alvo. Elas vão te permitir manter um relacionamento ativo com seu público.

Como divulgar seus materiais online?

Depois de definir e criar o seu infoproduto, está na hora de divulgá-lo. E aqui há várias estratégias e ações de marketing que você pode explorar:

Aumentando seu faturamento com Infoprodutos

Os infoprodutos são uma tendência de mercado: um jeito para você monetizar o seu conhecimento. Essa nova fonte de renda pode ser uma virada de chave no seu negócio, aumentando seu faturamento e criando novos ativos para sua marca.

E com esses novos valores no seu faturamento, os cálculos também mudam. Quando você cria um e-book, a diagramação e a revisão se tornam custos que debitam dos lucros. O faturamento, por outro lado, é calculado antes ou depois das taxas de distribuição das plataformas? E impulsionar tudo isso com anúncios online, entra onde na conta? Respondendo essas perguntas o PagBank desenvolveu um guia de faturamento para te ajudar a identificar quanto está sendo gerado em cada iniciativa. Com ele, você sabe exatamente como tirar o melhor de cada negócio.

Aumente suas vendas online com o Link de Pagamento PagBank

Agora chegou a hora de você aproveitar essas dicas e colocar a mão na massa! Faça suas pesquisas, defina formatos e preços e comece já a vender seus produtos digitais nas redes sociais, whatsapp ou e-mail! Para ter sucesso, o Link de Pagamento é o parceiro que você precisa nesse momento. Com apenas alguns cliques é possível gerar o link, compartilhar e pronto: dinheiro na conta. Veja como é simples usar o Link de Pagamento PagBank:

1. Abra o app PagBank e clique em “Vendas”;
2. Selecione a opção “Link de Pagamento”;
3. Clique em “Criar Link de Pagamento”;
4. Digite no campo em branco o que está sendo vendido;
5. Defina o valor da venda;
6. Selecione qual a forma de pagamento (crédito, pix ou débito);
7. Pronto! Agora é só compartilhar onde quiser.

📂 Informações Diária